UM TSUNAMI DE BIDS (COTAÇÕES) VEM POR AÍ... PREPARE-SE!


Prepare-se para um verdadeiro tsunami de BIDs (ou cotações) de fretes e de outros serviços logísticos que virá por aí.

A grande maioria das empresas (salvo raras exceções) enfrentará enormes dificuldades de caixa nos próximos meses, e em função disso, precisarão tomar medidas de caráter emergencial para, ao menos, sobreviver. E desta vez, mesmo as multinacionais, não poderão contar com o suporte de suas matrizes, já que a crise do Covid-19 afetou o mundo todo. Será um “salve-se quem puder”.

Dentre as diversas medidas contingenciais adotadas pelas empresas (embarcadores), estará a revisão dos gastos com fretes e com os demais serviços logísticos, especialmente a armazenagem externa.

BIDs ou simples cotações surgirão de todos os lados, dos mais diversos segmentos e portes de empresas, não apenas em função da questão financeira, mas também pela própria pressão das transportadoras e operadores logísticos, devido ao desequilíbrio entre oferta e demanda. Sobrarão caminhões e espaço físico em armazéns, e isso, inevitavelmente, ampliará o assédio dos prestadores de serviços em logística e transportes sobre os Embarcadores, ávidos, famintos e necessitados de tarifas cada vez mais baixas.

As tarifas já não vinham bem, já não remuneravam adequadamente as transportadoras e os operadores logísticos, e isso tenderá a piorar muito. Targets de diversas amplitudes serão impostos aos gerentes de logística e gerentes de compras. Enquanto algumas empresas falarão em 5% a 10% de redução, outras buscarão 15% a 20%.

Portanto, prepare-se.

Monitore seus principais clientes (curva A e B, que representam até 90% do seu faturamento) e antecipe-se, se possível, a uma abertura de cotação no mercado. Também procure aprimorar seus controles internos, especialmente aqueles voltados a custos e receitas, bem como os seus processos de precificação. E dimensione, adequadamente, a sua equipe para dar vazão à demanda que virá por aí.

Cuide-se para não ser literalmente “tragado” por essa onda. Não vá pecar pela inércia.

Quem sabe, você não conseguirá surfar essa onda? Muitas transportadoras e operadores logísticos verão isso como oportunidade. Esforce-se para que a sua empresa esteja nesse seleto grupo de vencedores!


Boa sorte e bom trabalho!!


Fonte - Revista mundo logístico

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo